sexta-feira, 29 de julho de 2011

Hoje foi dia de Body Vive

Depois de tanto tempo parada, achava que ia morrer. Não morri... mas vamos a ver se me consigo mexer amanhã.
O regresso ainda não foi em força (uma vez a semana passada, uma vez esta semana), mas fica aqui a determinação: ir ao ginásio duas vezes para a semana que vem.

Este, já cá canta

Mais um livro oferecido pela proteste. Prometo partilhar as dicas que me pareçam poder interessar.

Última loucura n'"O Boticário"


Já tinha ido aproveitar as promoções d' «O Boticário» duas vezes, recebendo sempre um vale de 5€ a somar às promoções de 70%.
Hoje, no último dia da promoção, fui gastar o último vale. Resultado: paguei 29,93€ por compras que, sem desconto, teriam custado 84,30€! Digam lá se não valeu a pena.
Trouxe:
1 desmaquilhante bifásico,
1 lip gloss,
1 solução para sobrancelhas,
1 baton,
1 base creme, 
1 pó compacto, e ainda
1 máscara à prova de água.
A isto é que eu chamo um luxo muito em conta!
Chegada a casa, e porque a confusão de maquilhagem no móvel começava a ser alguma, organizei tudo em 3 bolsas diferentes, e ainda fiquei com um excelente pretexto para fazer mais uma: uma bolsa com maquilhagem de unhas e afins; uma bolsa com maquilhagem de pele; uma bolsa com maquilhagem de olhos. A maquilhagem para os lábios, que é a que uso menos, e tenho e menor quantidade, ficou por enquanto, solta na gaveta.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Objetivo: férias

As tarefas de hoje, com vista a esse objetivo, já estão cumpridas. Pilha de exames = 0, eu = 1.

Mudei as minhas férias

Não, não vou de férias para aqui. É só uma metáfora para simbolizar a distância que falta percorrer até ao paraíso que é, simplesmente, parar um bocadinho.

E podem crer que adiar as férias numa altura do campeonato em que elas são uma necessidade real, doi. Mas estava a ver que com a quantidade de avaliações que me faltava fazer, e mais o molho de exames que chegou, ia desperdiçar estes dias tão preciosos, e isso é que não pode mesmo ser. Férias a trabalhar é um anátema. Já me bastaram os últimos... já perdi a conta a quantos anos que não tenho férias a sério.
De modo que estabeleci uma rotina diária para ver se acabo com as malfadadas avaliações, e no dia 8, tarde, mas de facto, fico incontactável para o mundo, pelo menos o do trabalho. Até lá, vou andar por aqui, a avaliar, a avaliar :(

Outra vez


Desesperada à espera de uma carta... Ai, que a saga nunca mais acaba!

domingo, 24 de julho de 2011

Só porque sim

Voltámos a Évora. Numa viagem sem destino certo nem planeamento. Simplesmente fomos,  e chegámos. Diz-se que não se deve voltar aos lugares onde se foi feliz, mas nós voltámos, e voltámos a ser felizes. Percorremos os mesmos caminhos com o sabor do imprevisto, escolhemos o mesmo jantar no Medieval, e tudo soube a perfeição. O café na praça do Giraldo, a observar o afã das andorinhas e a invejar o relax das pessoas - de que nós partilhámos, naquele momento, mas intuímos que, para quem ali vive, não é coisa rara - queria eternizar-se. Não pode ser. Sem reservas, sem malas, sem a chave de casa entregue aos vizinhos para irem cuidar dos gatos, voltámos a casa. Mas há muito tempo que não acordava tão bem disposta!

sábado, 23 de julho de 2011

Regresso ao ginásio




O meu não é este, mas é um da mesma cadeia, e parecido, parecido. 
 

Depois de taaaaanto tempo (nem quero fazer as contas), lá voltei ontem ao ginásio. Estava cheia de vergonha de voltar, já a saber que ia ser recebida por «Entãaao? Por aqui?»... E custava-me também antever o quanto me iria custar retomar o ritmo. Sinto que voltei à estaca zero da molenguisse. Com tudo isso fui adiando inexoravelmente o regresso, até ontem. Vamos ver se a força de vontade regressa de vez, porque sei bem, e sinto na carne, que me faz falta, por mais que me custe.
E como seria de esperar, hoje doi-me mais ou menos tudo. Vá lá que não são dores daquelas tipo faca, mas há uma moínha a apertar todas as partes do meu corpo. E é bem-feita!

sexta-feira, 22 de julho de 2011

As emoções e a comida

Não, não vou falar de comer emocional, porque isso já toda a gente sabe - mas antes, da confecção da comida. Quem leu (ou viu o filme) «Como água para chocolate», de Laura Esquível, sabe bem do que falo. Não que quem coma a minha comida fique contagiado com o meu estado de espírito, como no livro, mas quase.
 
É que há dias em que cozinhar é a coisa mais fácil e prazerosa do mundo, e tudo sai à primeira e às mil maravilhas. As invenções correm bem, e recomendam-se. E depois há aqueles dias, em que, por mais boa vontade que se tenha, tudo corre mal. Ontem e hoje têm sido dias assim, da segunda categoria.

Ontem resolvi fazer uma surpresa ao maridinho e preparar um jantar diferente. Tinha na despensa crepes de arroz que comprei por curiosidade, e nunca tinha utilizado. Depois, foi munir-me de uma receita, e com algumas adaptações, meter mãos na massa. A coisa prometia. O recheio ficou muito saboroso, e com uma textura agradável. Molhei os crepes, fiz os rolinhos, e tudo continuava a correr bem... Até que os meti no óleo a ferver... e os tipos explodiram. Lá foram 2 crepes para o lixo, o óleo foi pelo mesmo caminho, e acabámos por comer os restantes crepes sem fritar. Li que era possível comê-los assim, mas foi uma frustração, porque a textura não tem nada a ver... Se alguém souber o segredo para os crepes não explodirem, que me avise, por favor!

Hoje, cheia de moral, pus mãos à obra para um bolinho. Encontrei uma receita que vinha a calhar, porque tenho muitos ovos e cenouras em casa, e avelã ralada a passar de prazo. A receita original era com amêndoa ralada, mas achei que a avelã devia funcionar igualmente bem. Vamos então fazer um bolinho de cenoura com amêndoa avelã. Comecei logo por encontrar um ovo partido, e ter que deitar fora 4 ovos já separados, para jogar pelo seguro. Depois vem o pior... A receita pedia sumo de duas laranjas. Toca a pegar no espremedor de citrinos, e espremer as ditas. E, quando pego na asa do espremedor, para verter o sumo... eis que a asa se parte, e espalho sumo e polpa de laranja pela cozinha toda e pelos meus pés... yummy. Limpo tudo, e deparo-me com mais um dilema. Aquelas eram as duas últimas laranjas. O que é que hei de usar para substituir sumo de laranja? Por falta de opções ou de imaginação, usei sumo de alperce de pacote, que era o que estava ali à mão, já com vontade de deitar tudo fora e esquecer o raio do bolo. Já sem espírito nenhum para a coisa, acabei a receita. E lá saíram do forno dois bolos (a massa era demais para uma só forma) bonitinhos, mas um tanto ou quanto estranhos em termos de paladar e textura... vá-se lá saber porquê...

Até estou com medo do que vai acontecer ao jantar!

Isto deve ser o meu stress a dar cabo de tudo!

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Ao fim de tantos dias de confusão


Entre viagens, reuniões, vigilâncias de exames umas a seguir às outras e muita correria, hoje, finalmente, e depois de uma consulta no dentista pela manhã - 0 caries, 0 problemas, só uma limpeza e toca a vir embora - estou finalmente em casa! Ou seja, no meu local de trabalho. E com 500 trabalhos para avaliar... que cansaço.

Supostamente, estou de férias nos primeiros 15 dias de Agosto, mas o marido só vai ter a segunda semana de férias, o que limita muito as minhas possibilidades de as aproveitar. E ainda por cima, estou com a infeliz sensação de que vou ter resmas de exames para corrigir, a coincidir com as nossas férias. Só me apetece parar e descansar!

terça-feira, 19 de julho de 2011

Como eu adoro promoções!

Não, ainda não foi desta que fui aos saldos - ando a evitá-los para não cair em tentação - mas fiz umas compras fabulosas.
Primeiro, com a campanha de 75% de desconto no Continente. Estão em promoção muitos produtos que se conservam, e que aproveitei para comprar para o ano todo: amaciador de roupa, detergentes vários, arroz, atum, néctares de fruta, gel de banho, congelados, pasta de dentes, etc. etc... Acho que no próximo mês vou gastar muito pouco em supermercado!
À saída, passei no Boticário, que tem imensos produtos com desconto. Comprei umas coisinhas para mim - creme azuleno, que é de homem, mas é óptimo também para nós como pós-depilatório, a 2€, uma base mineral em pó fantástica por 5, mais uma bela máscara, e um primer para as pálpebras, tudo a 5€.
Aproveitei e trouxe ainda umas prendinhas (de Natal) para o meu pai e para amigas, uma das minhas irmãs e a minha cunhada!
Gastei uma batelada de dinheiro. Sim. Mas isso significa uma poupança muito substancial nos próximos meses.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

O fim de semana


Parece que não existiu. Estou muuuito cansada, de andar de norte a sul e de sul a norte do país. Mas deu para tudo o que queria fazer, o que já foi uma sorte.

Trabalhar.
Jantar ao ar livre dentro de um castelo!
Ver amigos.
Dar prendas.
Conhecer novas pessoas.
Ir à festa de anos do cunhado.
Ter boas notícias.
Estar com a família.
Namorar um bocadinho. 
Hoje já tive uma arguição e a notícia de que abriu o tão aguardado concurso.
Não admira que no fim desta checklist tenha a vida desordenada mas ainda assim, tenha valido a pena.

Mais colchas para fazer!

Mais um sobrinho ou sobrinha a caminho :)
No aniversário do meu cunhado, tivemos esta boa notícia - aí vem mais um elemento da família. Por enquanto, apenas com 5 semanas de gestação, muito pequeno, muito frágil.
A minha cunhada não teve uma gravidez fácil do 1.º filho, que está agora prestes a fazer 3 anos. Torçam comigo para que com este ou esta corra tudo bem!

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Bragança, Here I Come

Desejem-me sorte, que vai ser um fim-de-semana louco, e cansativo, ao máximo.
Apresentação Powerpoint
Documentação toda
Trabalho para segunda-feira 
Mala feita
Prendas para as sobrinhas 
Vontade de conduzir mais de 500km a seguir a uma reunião matinal... ooops?

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Uma boa recordação

As imagens do último projeto de costura


Aqui está o resguardo, numa vista total e de pormenor. O outro lado é liso, no tecido das pintinhas coloridas.
Se tudo correr bem, este fim de semana louco ainda me consigo encontrar com a destinatária das minhas pequenas obras, e dar-lhe a prendinha. I can't wait!

Arroz doce na MFP

Vi no blog da Dona de Casa Perfeita uma referência a arroz doce na máquina de fazer pão. E fiquei cheia de curiosidade. Encontrei a seguinte receita:

1l leite
200g arroz carolino
100g açúcar
Casca de limão
(levava ainda 2 c. Sobremesa de pó de custarda, mas não pus).
E é só ligar a MFP no programa «compotas».

A simplicidade era tanta que não havia como resistir a experimentar. E acabei de ouvir o ti ti ti a indicar o fim do programa. Resultado - um arroz doce mesmo no ponto, cremoso e delicioso. Nunca mais faço arroz doce na panela!

sábado, 9 de julho de 2011

E também voltei à costura

Utilizando os mesmos tecidos com que fiz a colcha que já mostrei, fiz um resguardo para as grades da caminha. Quando tiver foto posto. Fiquei muito feliz com o resultado.
No próximo fim de semana vou a mais um congresso, desta feita em Bragança, e ainda vou passar em casa dos sogros, celebrar o aniversário do meu cunhado, com sorte visitar a minha amiga a quem se destinam as minhas costurinhas e levar-lhe um grande embrulho, apanhar a minha irmã e sobrinhas no aeroporto Francisco Sá Carneiro, levá-las a casa dos meus pais e voltar para Lisboa. Se morrer de cansaço, já sabem porquê!
Agora vou aproveitar o regresso dos meus links para explorar ideias para novos projetos de costura.

Só pode ser milagre!


O delicious renasceu das cinzas, agora que estava a tentar perceber o google reader. Estou muito feliz por voltar à minha rotina de blogs!

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Os gatos e a dieta

Sim, é verdade, até os meus pobres gatos ficaram hoje de dieta. Não há piedade!
Tenho 3 gatões, todos machos e castrados. Um deles é elegarntérrimo - quanto a mim, até é magro de mais, ando sempre preocupada com ele, mas dados os níveis de genica e vitalidade da criatura em causa, acho que sem motivo - fica a magreza explicada pela correria constante.
Tenho o meu gato siberiano (não é uma raça, é uma alcunha) compacto. Vá gorducho e compacto, que o bicho é rijo e musculado, com um feitio mais para o quadrado, e uns olhos azuis água de derreter corações.
E depois o meu puto - o mais novo da família - um meloso encantador.... e goooordo! Cada vez que pego nele ao colo surpreendo-me com o peso. É pior que pegar ao colo num garrafãozito de água. Mais a caminho do saquito de batatas. E tendo em conta que o meu mai' novo tem pouco mais de 1 ano de vida... a veterinária assustou-me, com a possibilidade futura de tudo quanto é «doença de gordos» que afeta os humanos.
E pronto, a decisão custou, mas foi tomada. Todos a comida low cal. O meu medo é o meu magricela que ainda desaparece! Vou andar a dar-lhe lanchinhos por fora.

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Maria José Nogueira Pinto

Estou chocada. Não sabia sequer que estivesse doente. Morre assim, de repente, uma pessoa com quem posso nem sempre ter concordado, mas sempre admirei. Uma mulher bonita, que mostra que para ser forte não é preciso deixar de ser feminina. Tenho muita pena.

Ontem à noite voltei a fazer

Que saudades do cheirinho do pão a invadir a casa toda! Há coisas que sabem mesmo bem.

Morreu-me

O delicious!
Adorava aquela coisa! Mas com a atualização do firefox, o delicious deixou de ser compatível. Ainda tentei o Chrome, que supostamente é compatível, mas não tem nada a ver - a minha querida barra lateral de links arrumadinhos pare ter sucumbido para sempre.
As minhas idas aos blogues andam pelas ruas da amargura. Simplesmente não é a mesma coisa sem o meu deicious, não encontro nada. Buáaaaaaa!
Se alguém souber soluções, truques ou afins, preciso desesperadamente.

terça-feira, 5 de julho de 2011

Coisas de casa

Escusado será dizer que com este panorama, tudo o que diz respeito à organização da casa tem andado pelas ruas da amargura. Não tenho feito plano de refeições. O inventário da arca está para lá de desatualizado. Não tenho feito pão nem iogurtes... Não fosse a nossa preciosa empregada vir cá 5h/semana a casa já se tinha desintegrado.
As boas notícias são: recebi os cupões de desconto do Para Mim - já conhecem? Vão ser bem aproveitados, e aqueles que não usar ainda vão ser oferecidos.
Além disso, tenho recebido os guias grátis da pro-teste e acabo de encomendar um que promete ter dicas para partilhar: «Gastar menos, viver melhor».
Aproveitei umas cerejas que estavam quase a estragar-se fazendo compota - mas ficou sólida demais para oferecer... Para a próxima deixo cozer menos tempo.
E ontem recebi uma dúzia de figos dos meus vizinhos... metade já foi comida!

Os dias


Têm se seguido uns aos outros sem deixar muito tempo para os meus escapes - os blogues, a costura, a cozinha ou o ginásio (ai o ginásio, aos meses que não ponho lá os pés).
A ida à Guarda foi muito boa - o trabalho que tinha que desenvolver correu muito bem, e os dias foram agradáveis, mas deixou-me completamente de rastos. Nada como andar a acordar às 06:00, e depois às 7:30, três dias seguidos, sem nunca dormir o suficiente. Passei o resto de sábado e de domingo a dormir, a tentar afastar a névoa de sono e cansaço que se instalou na minha cabeça. Tudo, ainda por cima, sem ter tido tempo para passear quase nada. Só vi o centro da Guarda de carro! Mas o que vi pareceu-me, sem dúvida, merecer uma visita como deve ser. Fica agendado para quando souber se o fundo de emergência vai ser necessário para fazer frente ao desemprego - meu, do Cherry, ou dos dois - estamos os dois na corda bamba, o que é sempre bom - ou se podemos dar-nos a um luxo ou outro.
E agora é caso de voltar ao trabalho e tentar encontrar forças escondidas não se sabe bem onde... Estou a precisar urgentemente de férias. A incerteza só me deixa mais cansada e desmotivada. Ando para aqui a preparar projetos que não sei se serei eu a implementar!
Este fim de semana vai ser para ficar em casa a descansar, mas no outro, lá vou eu outra vez para fora a trabalho - desta vez, até Bragança.
Vou tentar ir aparecendo, no meio de toda a confusão.