sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Ao melhor estilo james bond.

Já tenho os dois passaportes. Digam lá que não dá pinta?


terça-feira, 28 de agosto de 2012

A dar o tilt.

A ler, a ler a ler, coisas interessantes mas muito densas e complexas, que não tenho tempo para processar.
Pelo meio, vou ouvindo o último álbum da Fiona Apple. Hummmmm.


domingo, 26 de agosto de 2012

Domingo, 23:33



ACABEI AS AVALIAÇÕES!! ACABEI AS AVALIAÇÕES!!

Amanhã revejo o resto de uma dissertação e depois começo a dedicar-me ao artigo. Ai, que cansada que ando.

sábado, 25 de agosto de 2012

Ouvi dizer que era fim de semana...

... mas vou continuar a trabalhar. :(

o apartamento foi um flop.

Pois... apesar de ser um t3 jeitosinho, não gostei do local. E pior ainda, não só não ficaria mais barato, como ficaria ainda mais caro: a casa não tinha NADA. Nem os casquilhos para as lâmpadas, mesmo nada. Entre eletrodomésticos(nem esquentador tinha), móveis (incluindo roupeiros), candeeiros... ia gastar tanto dinheiro que só daqui a mais de 4 anos começaria a compensar. E francamente, não conto ficar assim tanto tempo num apartamento alugado.

Bem, ficou visto, e decidido, sem problemas de consciência.

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Pronto....

Uma parte já está. Ficam a faltar 27 trabalhos para corrigir no fim de semana (coisa pouca), acabar de ver uma dissertação...

E para a semana «só» tenho o artigo para escrever.

Pfff. Peanuts.

Por outro lado, amanhã vou visitar um apartamento muito tentador. Menos 100€/mês que o meu, e melhor que o meu (a julgar pelas fotos e pelo facto de ter mais um quarto). Por outro lado, precisaria de comprar móveis e eletrodomésticos, e a parte pior: perderia os meus queridos vizinhos. 100€/mês é muito.... mas os meus vizinhos são mesmo priceless...

Diz que é do tempo

Talvez seja da aproximação da viagem de trabalho que vou fazer ao Brasil, e que me anda a stressar imenso. Com o medo que tenho de entrar num avião, de cada vez que o faço, sinto que estou a jogar roleta russa e que há a possibilidade de não voltar. Andar de avião, para mim, é enfrentar a morte, e dizem que tendemos a rever a nossa vida nessas alturas.
Talvez seja do excesso de trabalho acumulado que tenho que resolver antes de ir, e que me tem prendido a uma existência de trabalho (em casa) e casa (limpar a casa, cozinhar, arrumar...).
Talvez seja por ainda nem ter pegado no artigo que vou ter que apresentar a centenas de pessoas daqui a pouco mais de uma semana.
Talvez seja da depressão pós-férias, que me apanhou em força.
Talvez seja do calor que não me deixa dormir bem.

Deu-me para nostalgias parvas. Saudades de coisas que nunca foram boas. Saudades de outros tempos. Que não eram mais simples. Mas também não eram estes.

E quando não resta muito mais o que fazer, agarro-me à minha âncora. A coisa melhor que tenho na vida. Fecho os olhos e vou em frente. 



quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Ando com vontade

De fazer uma asneira. Sei bem que é asneira. Mas estou aqui a roer-me para não a fazer.

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

P. S.

A colcha de patchwork do Afonso ainda não está feita. É mais uma coisa que tenho em atraso. argh!

Uma pausa no meio da loucura

Acabo de vir de conhecer o mais recente membro da família afetiva: o «sobrinho» Afonso. Bem vindo ao mundo Afonso, que ele te receba sempre de braços abertos.

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Update



Porque há coisas que a D. Celeste não faz por nós... ontem convenci o marido a deitar fora um monte de caixotes de eletrodomésticos, que ele andava a guardar para quando nos mudarmos. Ok, é certo que não pretendo passar o resto da vida aqui, e mais cedo ou mais tarde, tenciono mudar-me. Mas daí a ficar sem espaço para arrumação à conta de caixotes, já vai uma distância.
Então concordámos em guardar só os caixotes dos eletrodomésticos mais frágeis/caros, e mesmo esses foram arrumados tipo matrioshka para ocuparem menos espaço. Os restantes (e tantos que eles eram) - reciclagem com eles. Ganhei espaço de armário no corredor para os nossos casacos todos,  espaço de armário só para as minhas carteiras, e espaço de armário para as roupas de casa grandes (coberturas de sofá e tapetes de cozinha e casa de banho).

Cansada, mas feliz.

Viva o destralhamento - conhecendo-me e ao meu marido, penso que passaremos metade da vida a tralhar e a outra metade a destralhar, mas ao menos vamos tentando!

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Que saudades



da minha D. Celeste. Passei a maior parte do dia de volta de limpezas. A cozinha e a casa de banho estão limpas, a cama trocada, as toalhas trocadas, uma máquina feita e estendida, outra a fazer. A sala foi aspirada já ontem pelo marido... Falta aspirar o quarto e o escritório, e dar-lhes uma arrumação mas desconfio que isso vai ficar para o D. Marido, que eu já fiz muito.
Entretanto, e graças a D. Slow Cooker, o jantar está feito (pernas de frango estufadas com pimentos. Só falta cozer um arroz).

Estou estafada. E o trabalho acumulado? Continua acumulado.

O que vale é que na próxima semana volto a ter D. Celeste. A minha admiração a quem acumula todo o trabalho de casa com o todo o trabalho remunerado, todas as semanas. É mesmo dose dupla.

Hoje foi dia de risoto.


sábado, 18 de agosto de 2012

Inventariando


Uma triste conclusão

Vou ter que entrar em dieta financeira.

Fiz uma experiência com uma aplicação baseada no método dos envelopes que me levou a fazer contas que - pasmem-se - nunca tinha feito.

Pois bem, fazer os «envelopes» para as quantias mensais, claro que já tinha feito essas contas. E o que ganhamos dá para os gastos, com alguma margem de manobra.

O que faltou calcular foi o encargo mensal representado pelas despesas que só caem às vezes - o seguro dos carros, o seguro de saúde, o IMI, o seguro da casa, um montante base para outras despesas (pneus, revisões, prendas...). E o resultado foi assustador. Percebi finalmente porque é que nunca consigo poupar nenhum do nosso rendimento fixo (os extras são todos postos de lado, e têm sido eles a permitir-nos poupar e responder a estas despesas extraordinárias - mas extras são extras, não são garantidos). Simplesmente não chega para tudo. Se não fossem os rendimentos extra, íamos ao buraco.

Estou mesmo a pensar cancelar o seguro de saúde do marido, assim que ele termine os tratamentos dentários que está a fazer, e reduzir o meu - eu tenho ADSE e o marido tem um seguro (ainda que mais básico) através do trabalho dele, por isso não é essencial mantermos a enorme despesa que temos com este seguro. Até ao final do ano, diremos adeus, pelo menos em parte, a este seguro.

Por outro lado, vou tentar voltar ao regime:
 - inventários da despensa e do congelador
 - menu semanal e
 - Lista de compras (por esta ordem).
Dá uma trabalheira, mas ajuda mesmo a controlar os gastos e a evitar o desperdício de comida. Ainda esta semana deitei fora imensas (que vergonha) embalagens de produtos que tinham passado o prazo.

Tenciono também implementar uma «semana sem compras» por mês - a ideia é comprar só mesmo os frescos essenciais e gastar o que se tem na despensa e no congelador.

Com a perspetiva (hipotética) de passarmos a ser 3 cá em casa temos mesmo que encontrar um equilíbrio que não dependa tanto dos extras... Se conseguir, dou notícias.

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Cheira tão bem na minha cozinha...

Quando estive de férias (já parece há tanto tempo) aproveitei a proximidade relativa da fronteira para dar um pulinho a espanha. Fomos a Pontevedra, concretamente. E comprei por lá uma coisa que há muito tempo estava para comprar - uma slow cooker. Marca carrefour, por 19€ - nunca me tinha aventurado nesta compra porque não sabia se ia gostar ou não e o investimento ainda era relevante. Bem, por 19€ venha ela. E veio.
Está a ser estreada neste momento, num estufado de 7h, de carne de porco, batata doce, cebola, tomate e cenoura, com molho de cerveja, que semi-inventei. Não sei se está bom ou não (faltam 4h para acabar de cozinhar), mas cheira que é uma delícia!



quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Acabo de ver mais um teste negativo.

Logo este mês, que estava mesmo convencida que seria desta.
E eu que nunca me habituei a «chumbar» a coisa nenhuma, vou logo repetir tantas vezes um teste (supostamente) tão simples...

De regresso a LX e ao trabalho

Ai, o que isto está a custar...

domingo, 12 de agosto de 2012

diz que...

Apesar de ter chegado tarde ao casamento, cheguei! Correu tudo bem e foi um dia bem passado. O meu joelho é que está a pagar as favas por ter passado tanto tempo a andar de um lado para o outro e de pé.

As férias aproximam-se do fim. Nem quero pensar em regressar... mas sei que tem que ser, e a enormidade de coisas que ainda tenho para fazer assusta-me muito. A segunda metade de Agosto vai ser dura. Mas ainda faltam uns dias até lá e hoje o dia vai ser passado a descansar.

sábado, 11 de agosto de 2012

sábado, 4 de agosto de 2012

De férias...

A explorar o novo telemóvel, que permite explorar o blogger;-)


(olha, funcionou)