terça-feira, 27 de novembro de 2018

37

37 semanas. Se nascesse hoje, a Rita já não seria prematura.
Estou ainda bastante tranquila - continuo a não sentir que esteja iminente, e embora saiba que também não pode tardar muito (mais de um mês não pode mesmo tardar) ainda não estou muito ansiosa.
Ontem conversava com o marido, quando voltávamos da última sessão da preparação para o parto (sim, a ÚLTIMA) - estamos os dois mais tranquilos do que contávamos. As coisas estão preparadas para receber a Rita. Haverá falhas, sem dúvida, mas não faltará o essencial e se os outros conseguem nós também devemos conseguir. A preparação que recebemos ajuda-nos a olhar para o parto com menos ansiedade (mas atenção, que isso não quer dizer que não tenha medo - que tenho). Estamos prontos - seja o que Deus quiser. Quando ela quiser que venha, desde que venha bem - preferia que demorasse mais uma ou duas semanas, mas se for antes já não faz mal. E se quiser esperar pelas 41, que espere. Nós esperamos por ela.
As 37 já chegaram, a preparação para o parto já terminou, na quinta tenho consulta «de termo» no hospital... está quase.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Os comentários ajudam a alimentar este blogue. Obrigada por partilhar as suas opiniões.